FOCO NO PONTO FORTE!

Estamos vivendo um período em que a busca pela excelência nos negócios, significa a própria busca pela sustentabilidade e sobrevivência da empresa. E é neste contexto de perseguição incansável pela excelência que muitos gestores acabam perdendo o senso que equilibra os esforços para melhorar os pontos fracos e a exploração dos pontos fortes de cada profissional da equipe.

            A maioria dos gestores ainda investe quase todo seu tempo e esforço trabalhando somente os pontos fracos da equipe, e se esquecem de potencializar aquilo que já é bom, ou seja, deixam de explorar o verdadeiro diferencial que está naquilo que sua equipe já faz de melhor do que a concorrência. Um exemplo comum a ser citado, é a atitude do pai e da mãe em querer que a filha que possui dificuldade em matemática tire notas ótimas nesta matéria, e para isso pagam professores particulares, exigem esforço triplicado, reforço escolar, etc. Por outro lado a menina é excelente em literatura. Não seria melhor exigir dela apenas o necessário para que pudesse ser aprovada em matemática, e investir realmente no verdadeiro talento desta menina? Não seria o correto que ela recebesse aulas particulares com um ótimo professor de literatura para tornar-se uma grande escritora, redatora, ou ainda uma dramaturga de destaque?

Em vendas é comum encontrarmos profissionais que ao tentar atuar junto a certos públicos de clientes, segmentos ou regiões não conseguem trazer os resultados esperados pela empresa, e quando o gestor percebe isso e promove um alinhamento entre o perfil do cliente Vs o perfil do vendedor os resultados começam a aparecer. Eu mesmo já tive em minha equipe uma vendedora com dificuldades para vender para clientes da classe A e B, mas quando a direcionei para atender os clientes da classe C, D ela se tornou uma das vendedoras mais rentáveis da empresa.

            Estamos desperdiçando os talentos individuais de nossas equipes. Queremos que todos sejam tudo ao mesmo tempo, e isso é uma grande utopia. As pessoas são diferentes uma das outras, cada qual com seu talento. É por isso que o gestor precisa se dedicar a conhecer profundamente cada membro de sua equipe para poder extrair o que cada um tem de melhor. Quem não conhece os potenciais de sua equipe é como o sujeito desinformado que chuta um diamante na rua e não pega achando que é um caco de vidro.

Sucesso a todos!

Milton Bettoni