MOTIVE PESSOAS DANDO A ELAS ALGO PARA SE ORGULHAR

Diariamente acompanho a dificuldade de empresas em encontrar, contratar e reter colaboradores talentosos. Esse talvez seja o maior desafio dos gestores na atualidade. Dia desses navegando pelo site da Harvard Business School, (a mais conceituada escola de negócios do mundo) encontrei um artigo que veio confirmar um pensamento que já tinha sobre o desafio de reter pessoas. Nele o autor Vlachoutsicos Charalambos (professor da universidade de Atenas-Grécia), afirma que uma boa remuneração atrai pessoas, mas não é o suficiente para segurá-las por muito tempo.

            Pagar um bom salário, bônus, e outros benefícios é importante, mas não podemos esquecer que o ser humano também é sensível a motivações não financeiras no seu trabalho, como o reconhecimento, a valorização, o orgulho e o prazer em realizar. Não é incomum encontrarmos pessoas dispostas a trocar de emprego para ganhar até um pouco menos, porque dizem “não suportar mais o trabalho atual”, mesmo ganhando razoavelmente bem.       

O mesmo autor diz que, de longe, a melhor forma de motivar os seus colaboradores é encontrar maneiras de fazê-los se sentirem orgulhosos do que fazem, de suas habilidades e de seus conhecimentos. Quando você faz isso, você rapidamente descobre que as pessoas deixam de ser passivas e seguidoras, e começam a partilhar os seus conhecimentos e idéias. Em vez de serem leal ao seu pagamento elas se tornarão fiéis à empresa.     

Em divulgação recente, o instituto Great Place to Work apontou a lista das 25 melhores multinacionais para se trabalhar no mundo. O setor de tecnologia é o que vem conseguindo incutir melhor o espírito de importância e orgulho em seus colaboradores. O interesse por trabalhar no Google, por exemplo, é de 61 vezes o número de cargos existentes, o maior de todos que figuram na lista. Quando entrevistados, os pretendentes a uma vaga não pontuaram o salário como sendo o principal motivo de interesse, mas sim a filosofia de trabalho da empresa e a possibilidade em poder explorar suas habilidades e competências em um nível máximo.

Isso prova que é preciso dar as pessoas a oportunidade de estarem orgulhosas de si mesmas, permitindo colocar toda sua perícia e habilidade naquilo que fazem. É precisamente este tipo de intervenção que os gestores devem estar preparados para fazer. Então, se você está pensando em maneiras de motivar sua força de trabalho, lembre-se de sempre reconhecer e elogiar os atributos positivos do seu colaborador, e tente descobrir mais sobre os seus interesses, seus hábitos, e o que ele valoriza. Assim você terá uma visão não-financeira das motivações intrínsecas em cada um, e saberá como a transformá-las em um instrumento muito mais poderoso do que o dinheiro.

 Sucesso a Todos!

Milton Bettoni